VERSO 13

gām āviśya ca bhūtāni
dhārayāmy aham ojasā
puṣṇāmi cauṣadhīḥ sarvāḥ
somo bhūtvā rasātmakaḥ
Palavra por palavra: 
gām — os planetas; āviśya — entrando em; ca — também; bhūtāni — as entidades vivas; dhārayāmi — sustento; aham — Eu; ojasā — por intermédio de Minha energia; puṣṇāmi — estou nutrindo; ca — e; auṣadhīḥ — vegetais; sarvāḥ — todos; somaḥ — a Lua; bhūtvā — tornando-Me; rasa-ātmakaḥ — fornecendo o suco.
Tradução: 
Eu entro em cada planeta, e por intermédio de Minha energia, eles permanecem em órbita. Eu Me torno a Lua e desse modo forneço o suco da vida a todos os vegetais.
Significado: 

SIGNIFICADO É bom que se saiba que todos os planetas flutuam no ar devido à energia do Senhor. O Senhor entra em cada átomo, em cada planeta e em cada ser vivo. Discute-se isto no Brahma-saṁhitā, onde se diz que uma porção plenária da Suprema Personalidade de Deus, o Paramātmā, entra nos planetas, no Universo, na entidade viva e inclusive no átomo. Então, devido a esse ingresso, tudo se manifesta apropriadamente. Quando a alma espiritual está presente, um homem vivo pode flutuar na água, mas quando a centelha viva sai do corpo, o corpo morto afunda-se. É claro que, ao se decompor, ele flutua tal como a palha e outras coisas, mas logo que morre, o corpo se afunda na água. Igualmente, todos esses planetas estão flutuando no espaço, e isto se deve ao ingresso da suprema energia da Suprema Personalidade de Deus. Sua energia está sustentando cada planeta, como se sustenta um punhado de pó. Se alguém segura um punhado de pó, não há possibilidade de o pó cair, mas se o jogar no ar, ele cairá. Do mesmo modo, esses planetas, que flutuam no ar, são na verdade segurados pela mão da forma universal do Senhor Supremo. Sob a ação de Sua força e energia, todas as coisas móveis e imóveis ficam em seus devidos lugares. Nos hinos védicos está dito que é por causa da Suprema Personalidade de Deus que o Sol brilha e os planetas se movem constantemente. Sem a participação dEle, todos os planetas se dispersariam, como poeira no ar, e pereceriam. Igualmente, é devido à Suprema Personalidade de Deus que a Lua nutre todos os vegetais. Devido à influência da Lua, estes vegetais se tornam deliciosos. Sem o luar, eles não podem crescer nem se tornar suculentos. A sociedade humana trabalha, vivendo confortavelmente e desfrutando o alimento fornecido pelo Senhor Supremo. Caso contrário, a humanidade não poderia sobreviver. A palavra rasātmakaḥ é muito significativa. Tudo se torna saboroso porque o Senhor Supremo põe em ação a influência da Lua.