VERSO 10

na dveṣṭy akuśalaṁ karma
kuśale nānuṣajjate
tyāgī sattva-samāviṣṭo
medhāvī chinna-saṁśayaḥ
Palavra por palavra: 
na — nunca; dveṣṭi — odeia; akuśalam — inauspicioso; karma — trabalho; kuśale — no auspicioso; na — nem; anuṣajjate — se apega; tyāgī — o renunciante; sattva — em bondade; samāviṣṭaḥ — absorto; medhāvī — inteligente; chinna — tendo cortado; saṁśayaḥ — todas as dúvidas.
Tradução: 
O renunciante inteligente, situado no modo da bondade, que não detesta o trabalho inauspicioso nem se apega ao trabalho auspicioso, não tem nenhuma dúvida sobre o trabalho.
Significado: 

SIGNIFICADO Quem está em consciência de Kṛṣṇa ou no modo da bondade não odeia ninguém nem nada que incomode seu corpo. Ele executa seu trabalho no lugar apropriado e no tempo apropriado, sem temer os efeitos penosos de seu dever. Deve-se entender que tal pessoa situada em transcendência é muito inteligente e não tem dúvidas sobre o que faz.